quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Oktoberfest 2014 - 10 km

Frio, muito frio. Era com uns agradáveis 0 ⁰C que ia fazer a segunda prova de preparação desta época. Estava englobada nas festividades da Oktoberfest e tinha uma extensão de 10 km.
Mais um dia, mais uma corrida.
De manhã cedo dirigi-me para apanhar o autocarro que me ia levar para a partida, localizada num centro comercial aqui da zona. Estava bem atafulhado de roupa devido às temperaturas baixas que já se fazem sentir. Chegado com cerca de 45 minutos de antecedência fui para dentro do centro comercial esperar a altura em que tinha de ir colocar a roupa no camião que iria fazer o transporte da mesma até à meta. Após perguntar se podia lá passar 5 minutos antes da prova disseram-me que não porque estaria muita gente na fila e poderia ser problemático para dar vazão a toda a gente. Assim lá tive de me despir ali na rua, deixar as coisas e dar uma corrida para o quente do centro comercial.

Com cerca de 30 minutos para começar a prova e tendo em conta o frio que se sentia decidi aquecer dentro do centro comercial. Lá fui eu andar às voltas durante vinte minutos a ver as montras e depois fazer os exercícios de técnica de corrida e variação de velocidade nos corredores maiores. Com 5 minutos para começar a corrida achei que estava numa boa altura para me dirigir para a partida. Esses 5 minutos de espera puseram-me novamente gelado e nem com corridas de um lado para o outro aquecia: teria mesmo de esperar pelo começo da prova.
A tentar não sofrer muito com o frio antes do início da prova.
Nesta prova havia 2 competições distintas: 5 e 10 km. Primeiro arrancava a prova de 10 km e cinco minutos depois a prova de 5 km que teria a parte final do nosso percurso.

Após a tiro de partida rapidamente a prova ficou dividida lá à frente com 5 atletas, comigo incluído. Os 2 primeiros estavam com alguns metros de avanço e eu ia a liderar o outro mini-grupo. No meu grupo ia o Mark que já tinha competido comigo na ENDURrun e o Nick que já tinha feito outra provas comigo, mas que acabava sempre por quebrar nos kms finais das provas. Estava a ver quando seria que o Nick iria acabar por quebrar e me deixasse ir sozinho com o Mark mas nem com variações de ritmo ele me deixava ir embora e então continuámos sempre juntos.


A passagem aos 5 km foi feita em 18:16. Até essa altura ainda tinha as pernas (e não só) muito frias. Só a partir do 6º km é que comecei a sentir um pouco menos de frio. A cerca de 3 km para o fim da prova começaram a suceder-se os ataques para ver se alguém ficava para trás. Como até aqui tinha sido sempre eu a manter o ritmo no grupo deixei os ataques acontecer e ia respondendo como podia. 

Num desses ataques o Mark ganhou uma vantagem de cerca de 20 metros e preferi não ir ao choque e tentar recuperar nos últimos metros. 
Sempre acompanhado pelo Nick.
À entrada do último km foi a vez do Nick atacar tendo ganho alguns segundos de vantagem em relação a mim. Esta parte final da prova acabava a subir e quando vi que os últimos 500 metros eram a subir seguidos de uma ligeira descida para a meta meti uma mudança a abaixo e fui em busca do Nick e se possível do marca. Nos últimos 100 metros tinha uma vantagem de cerca de 10 metros para o Nick e acabei por relaxar o ritmo. Esta distração custou-me uma posição na classificação, pois ele ainda me conseguiu passar mesmo em cima da meta, tendo nós os dois acabado com o mesmo tempo e a escassos 6 segundos do Mark. É sempre um momento de aprendizagem para as próximas provas: não baixar a guarda até passar a linha de meta.

No final acabei por conseguir um novo recorde pessoal aos 10 km com um tempo final de 36:37, o que dá um ritmo de 3:40 / km. Tendo em conta que desde o início da época apenas fiz 3 treinos de fartlek e nem um de séries e que tenho carregado nos treinos de força, estou bastante satisfeito com o meu resultado. Senti que tinha pernas para um pouco mais, ao contrário do que tinha acontecido na prova anterior, mas tendo em conta que estava a lutar por um lugar na geral decidir focar-me mais nesse aspecto. Além de que nem sabia o tempo que estava a fazer, mas isso é outra história. Mais detalhes da prova podem ser visto aqui (Garmin) ou aqui (Strava).

No final acabei em 5º lugar da geral e em primeiro do escalão. A melhor parte foi que pela primeira vez recebi um prémio monetário pela minha classificação. Foram 75$ que serão usados para comprar roupa quente para treinar pois está para vir o tempo frio com temperatures de -10 ou -20 ºC.

A receber o prémio monetário pela classficação geral. Foi um dia bem bom!
Agora, a próxima prova será no sábado com 25 km em trail, numa prova chamada Horror Hill Run. para fazer um treino longo a um mais ou menos elevado. Resta-me esperar que não chova para não tornar o percurso num pântando.

Até lá, bons treinos e melhores corridas.

João


9 comentários:

  1. Belo relato dessa prova João! E felicidades pelo prémio! Nem sequer imagino a dureza de treinar com -10 ou -20ºC

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Excelente João, muitos parabéns! Eu nem quero pensar o que será treinar nessas condições...

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Vitor!

      Eu já ando a pensar pois às 6 da manhã já cá andam as temperaturas negativas. Quase de certeza que vou ter de alterar o horário dos treinos, mas lá terá de ser.

      Abraço.

      João

      Eliminar
    2. Grande prestação e parabéns pelo recorde pessoal! Fiquei admirado com o equipamento dos atletas tendo em conta a temperatura que estava se fosse aqui em Portugal iriam carregados de roupa!
      Treinar com temperaturas negativas entre entre os menos 10 e os menos 20? CREDO! Como será isso? Fácil não deve ser! Aqui onde vivo (no Ribatejo) só em casos extremos chegamos aos zero e mesmo 1 negativo) e já acho complicado...
      Olha seria interessante quanto chegarem ai essas temperaturas escreveres um artigo sobre o treino nessas condições, equipamentos, sensações etc...É uma realidade que aqui em Portugal não conhecemos.
      Um grande abraço campeão.

      Eliminar
    3. Jorge, não concordo contigo. Se me falares em treino ai sim com esta temperaturas toda a gente iria equipada com equipamento adequado. Mas em prova faça chuva ou frio, o equipamento tem de ser o menos possível (e isso vê-se durante as provas). Eu pessoalmente já não me imagino a ter de fazer uma prova de manga comprida, quanto mais de corta vento/impermeável/etc...

      Mas também gostava de ver um artigo sobre a opinião de treinar nestas condições :)

      Eliminar
    4. Obrigado Jorge.
      Sou da mesma opinião do Vitor quanto ao equipamento. A menos que esteja mesmo terrível acho que grande parte das pessoas vai de camisola e calções e siga.

      Mas atendendo aos vossos pedidos daqui por umas semanas, quando o frio começar a bater mais a sério, farei um post sobre isso.

      Mas posso dizer que quando estive na Alemanha no inverno passado a treinar com -10/-15 fazer séries e treinos mais rápidos era muito difícil porque os pulmões ficam enregelados eo batimento cardíaco tende a diminuir nestas condições. Isto a juntar aos factores óbvios de neve e gelo em tudo o que é sítio.

      Um abraço a ambos.

      Eliminar
  3. Parabéns João pelo record pessoal e pelo prémio! Grande forma!
    Quanto aos -10 a -20... a vez que corri com mais frio foram 2 graus e não foi fácil! :)

    Um abraço e boa continuação de boas corridas

    ResponderEliminar
  4. Nunca fiz provas que não fosse equipado como calções e t-shirt mas com essa temperaturas não sei...
    Mas atenção que temos que ver o tipo de prova e o andamento do atleta julgo eu.
    Por exemplo num trail tudo é completamente diferente e eu que o diga pois quando esse tipo de provas começou em Portugal, na década de 90, quase que entrava em hipotermia numa prova por falta de equipamento adequado!
    Já agora mais um pormenor: mesmo indo com equipamento mínimo umas luvas podem dar uma grande ajuda, já não falo num gorro porque isso pode ser mais incomodo para muitos. O calor perde-se muito pelas extremidades do corpo... E já vi atletas de elite a competirem de luvas...
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo Jorge, acho que agora nos entendemos :)

      Eliminar