segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Horror Hill Trail Run 25 km - Uma vitória saborosa :)

Um treino longo e com um ritmo mais ou menos forte. Era esse o meu objectivo para este último Sábado, naquele que deverá o meu treino mais longo até ao fim do ano.

A primeira coisa a salientar é que pensava que a prova era no domingo e o plano de treinos para esta semana foi feito nessa perspectiva. Quando descobri que afinal era um dia antes do previsto, lá teve de ser mas não houve nenhuma alteração no plano inicial pois o objectivo era fazer mais uma prova de preparação.

O dia começou fresquinho, não tanto como, já tem sido hábito, mas ainda assim fresco. Às 7 e 45 da manhã estava a apanhar boleia para a prova pois o autocarro que passava mais perto do local da partida ficava a cerca de 4.5 km.

Depois de me equipar e fazer um ligeiro aquecimento para conhecer o percurso desloquei-me para a partida da prova.

Os 25 km iriam ser percorridos em 10 voltas, num percurso com uma extensão de 2.5 km. Quanto ao perfil da volta esta consistia numa seção inicial com descida ligeira até darmos a volta a um pequeno lago. Depois surgiu uma “parede” com cerca de 20 metros que fazia perder o embalo com que se vinha. Depois dessa “parede” mais umas subidas durantes não muito acentuadas até à placa de 1 km. A partir daí e até ao fim da volta era um sobe e desce constante, mas sem enormes variações de altimetria.

O percurso era bastante giro pois estamos no Outono e as folhas das árvores cobrem todo o trilho. Isso obriga a uma atenção redobrada de modo a ver onde colocam os pés para evitar surpresas com os troncos e pedras escondidos.
Um pouco do tipo de ambiente que nos rodeava.
Neste dia ocorriam 5 provas em simultâneo: 5, 10, 25 km e ainda 3 e 6 horas a correr. Apenas conhecia 2 dos atletas ali presentes e que iriam competir (ou pensava eu) directamente comigo.
Após o tiro de partida 3 atletas foram para a frente da prova e eu fiquei um pouco atrás a ver no que isto ia dar. Pensava que os 3 estavam a competir directamente comigo nos 25 km e pelo ritmo que estavam a impor decidi não acompanhar logo para não me dar o abafo demasiado cedo.
Início da prova.
Na 2ª volta comecei a ver que a tal parede não estava a ser muito fácil de passar para os atletas da frente e nessa seção até à marca do 1º km apertei um bocado o ritmo para me chegar mais à frente. Nessa altura subi a 3º da geral. No fim da 2ª volta vi o primeiro atleta a encostar na meta: a prova dele era de apenas 5 km! Bem, assim passei a 2º da geral com cerca de 10/20 metros de diferença para o primeiro classificado. Novamente na zona da parede novo ataque e passei directo para a frente para não correr o risco de lhe dar boleia por ali acima. Vi que ele não conseguiu acompanhar e então forcei mais um pouco para aumentar a distância que no separava.

Nesta altura já estava a ultrapassar muitos atletas que estavam nas restantes provas o que implicava m atenção redobrada a onde colocar os pés durante a prova. 
Já na frente da prova.
As restantes 2 voltas não tiveram grande história indo sempre eu na frente sozinho. À passagem para a 5ª volta, vi que o atleta que eu tinha passado na 3ª volta também já tinha encostado, ou seja, a prova dele era a de 10 km! Pensei se não teria forçado o ritmo demasiado cedo na prova, mas depois convenci-me que me tinha de aguentar à bomboca por ter arriscado tão cedo na prova.
Já me estava a dar o calor então os apetrechos para o frio tiveram de sair.
Uma das coisas boas deste percurso é que na passagem do lago dava para ver quem vinha atrás pois era um ponto de cruzamento de percursos. E já tinha reparado que o Dave (o único atleta que conhecia de outras corridas) estava com cerca de 150/200 metros de atraso para mim e que tinha sempre a companhia de outro atleta (Neil). O meu objectivo passava por a cada volta tentar, no mínimo, manter essa distância naquele ponto.

A cada volta que fazia e consequentemente a cada “parede” que transpunha as pernas iam ficando cada vez mais pesada e as transições para as zonas de plano já não saíam tão naturalmente. Foi altura de cerrar os punhos e carregar comigo por ali acima sempre que o corpo ficava mais pesado. Nas voltas 6, 7 e 8 a distância entre mim e o Mark continuava bastante constante e eu achava que se não estava fácil para mim então também não devia estar para eles.
Entrada para a 7ª (?) volta.
Foi com o pensamento de vitória na cabeça que fiz as últimas duas voltas. Só pensava coisas do tipo: “depois de estar na liderança tanto tempo não ia ser agora que vais ficar para trás” ou “se acordas todos os dias às 5:30 para treinar é bom que hoje vás buscar os frutos desse trabalho”. Bem pensado e melhor feito, na última passagem pelo lago vi que a distância continuava a mesma e senti que iria ganhar a prova. Os últimos 200 metros foram a sorrir para a foto na linha de chegada :)

Acabei a prova com um tempo final de 1:48:22, o que perfaz um ritmo de 4:21 no total dos 25 km. Na verdade o Garmin apenas marcou 23.90 km, mas quando fui fazer a minha voltinha ao percurso para fazer recuperação activa tive a marcação de 2.5 km da volta, por isso o problema era as muitas curvas e a vegetação que ainda restava.
Fim de mais uma prova e com uma vitória saborosa.
Entre a volta mais lenta e mais rápida foram cerca de 30 segundos de diferença o que indica um ritmo algo certinho do princípio ao fim. Mais detalhes da prova podem ser visto no Garmin ou Strava.

Seguiu-se depois não uma mas duas massagens, pois cerca de 1 hora depois da primeira massagem e de ter ido fazer uma volta a pé ao percurso para apoiar os atletas das 6 horas as dores musculares apareceram e lá fui eu sofrer mais um bocado nas mãos dos terapeutas.

Ainda hoje, 2 dias depois da prova, sinto dores musculares algo que já não me acontecia há imenso tempo.

Na entrega dos prémios ainda recebi um vale de 50$, pela minha classificação, para gastar em material desportivo e uma camisola técnica. Nada mau :)

Agora é continuar a treinar e a suportar o frio que agora de avizinha.

Para quem estiver interessado: criei uma conta no Twitter!

Até à próxima, bons treinos e melhores corridas.

João

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Oktoberfest 2014 - 10 km

Frio, muito frio. Era com uns agradáveis 0 ⁰C que ia fazer a segunda prova de preparação desta época. Estava englobada nas festividades da Oktoberfest e tinha uma extensão de 10 km.
Mais um dia, mais uma corrida.
De manhã cedo dirigi-me para apanhar o autocarro que me ia levar para a partida, localizada num centro comercial aqui da zona. Estava bem atafulhado de roupa devido às temperaturas baixas que já se fazem sentir. Chegado com cerca de 45 minutos de antecedência fui para dentro do centro comercial esperar a altura em que tinha de ir colocar a roupa no camião que iria fazer o transporte da mesma até à meta. Após perguntar se podia lá passar 5 minutos antes da prova disseram-me que não porque estaria muita gente na fila e poderia ser problemático para dar vazão a toda a gente. Assim lá tive de me despir ali na rua, deixar as coisas e dar uma corrida para o quente do centro comercial.

Com cerca de 30 minutos para começar a prova e tendo em conta o frio que se sentia decidi aquecer dentro do centro comercial. Lá fui eu andar às voltas durante vinte minutos a ver as montras e depois fazer os exercícios de técnica de corrida e variação de velocidade nos corredores maiores. Com 5 minutos para começar a corrida achei que estava numa boa altura para me dirigir para a partida. Esses 5 minutos de espera puseram-me novamente gelado e nem com corridas de um lado para o outro aquecia: teria mesmo de esperar pelo começo da prova.
A tentar não sofrer muito com o frio antes do início da prova.
Nesta prova havia 2 competições distintas: 5 e 10 km. Primeiro arrancava a prova de 10 km e cinco minutos depois a prova de 5 km que teria a parte final do nosso percurso.

Após a tiro de partida rapidamente a prova ficou dividida lá à frente com 5 atletas, comigo incluído. Os 2 primeiros estavam com alguns metros de avanço e eu ia a liderar o outro mini-grupo. No meu grupo ia o Mark que já tinha competido comigo na ENDURrun e o Nick que já tinha feito outra provas comigo, mas que acabava sempre por quebrar nos kms finais das provas. Estava a ver quando seria que o Nick iria acabar por quebrar e me deixasse ir sozinho com o Mark mas nem com variações de ritmo ele me deixava ir embora e então continuámos sempre juntos.


A passagem aos 5 km foi feita em 18:16. Até essa altura ainda tinha as pernas (e não só) muito frias. Só a partir do 6º km é que comecei a sentir um pouco menos de frio. A cerca de 3 km para o fim da prova começaram a suceder-se os ataques para ver se alguém ficava para trás. Como até aqui tinha sido sempre eu a manter o ritmo no grupo deixei os ataques acontecer e ia respondendo como podia. 

Num desses ataques o Mark ganhou uma vantagem de cerca de 20 metros e preferi não ir ao choque e tentar recuperar nos últimos metros. 
Sempre acompanhado pelo Nick.
À entrada do último km foi a vez do Nick atacar tendo ganho alguns segundos de vantagem em relação a mim. Esta parte final da prova acabava a subir e quando vi que os últimos 500 metros eram a subir seguidos de uma ligeira descida para a meta meti uma mudança a abaixo e fui em busca do Nick e se possível do marca. Nos últimos 100 metros tinha uma vantagem de cerca de 10 metros para o Nick e acabei por relaxar o ritmo. Esta distração custou-me uma posição na classificação, pois ele ainda me conseguiu passar mesmo em cima da meta, tendo nós os dois acabado com o mesmo tempo e a escassos 6 segundos do Mark. É sempre um momento de aprendizagem para as próximas provas: não baixar a guarda até passar a linha de meta.

No final acabei por conseguir um novo recorde pessoal aos 10 km com um tempo final de 36:37, o que dá um ritmo de 3:40 / km. Tendo em conta que desde o início da época apenas fiz 3 treinos de fartlek e nem um de séries e que tenho carregado nos treinos de força, estou bastante satisfeito com o meu resultado. Senti que tinha pernas para um pouco mais, ao contrário do que tinha acontecido na prova anterior, mas tendo em conta que estava a lutar por um lugar na geral decidir focar-me mais nesse aspecto. Além de que nem sabia o tempo que estava a fazer, mas isso é outra história. Mais detalhes da prova podem ser visto aqui (Garmin) ou aqui (Strava).

No final acabei em 5º lugar da geral e em primeiro do escalão. A melhor parte foi que pela primeira vez recebi um prémio monetário pela minha classificação. Foram 75$ que serão usados para comprar roupa quente para treinar pois está para vir o tempo frio com temperatures de -10 ou -20 ºC.

A receber o prémio monetário pela classficação geral. Foi um dia bem bom!
Agora, a próxima prova será no sábado com 25 km em trail, numa prova chamada Horror Hill Run. para fazer um treino longo a um mais ou menos elevado. Resta-me esperar que não chova para não tornar o percurso num pântando.

Até lá, bons treinos e melhores corridas.

João


quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Laurier Loop - 10 km

Aí veio a primeira prova mais a sério da época. Eram 10 km num percurso de 2.5 km repetido por 4 vezes.

O dia começou bem quente (parece que o Verão decidiu chegar agora) e uma das particularidades desta prova era o facto de ter também uma competição de 5 km e prova por estafetas de 4 elementos. 
Logo daria para tentar seguir esses atletas que iriam necessariamente colocar ritmos mais rápidos.
Após um mês de treinos, ainda que não muito puxados e sem qualquer trabalho de fartleks ou séries, vinha com o objetivo de fazer um treino mais duro e a ritmos que ainda não tinha experimentado esta época.

Após o início da prova fui para o grupo da frente mas rapidamente os atletas mais fortes da estafeta foram embora. 
1ª volta da prova
Acabei por ficar colocado a um atleta dos 5 km que só se conseguir distanciar nos últimos 500 metros da sua prova. O percurso escolhido estava longe de ser dos mais fáceis. As subidas que havia, apesar de não serem muito longas tinham a capacidade de fazer mossa especialmente a partir da 3ª volta. O facto de haver também muitos atletas a serem dobrados não ajudou pois era necessário ou estarmo-nos a desviar ou a pedir para saírem da frente.
A meio da 2ª volta
Os últimos 300 metros de cada volta eram feitos em pista de tartan o que trazia toque diferente a esta prova.

3ª volta e já a sofrer
No que diz respeito à prova propriamente dita e após a entrada na 3ª volta acabei por ir sempre sozinho e vendo a algumas dezenas de metros o atleta que estava em primeiro lugar e que parecia estar a quebrar com a distância percorrida. O problema é que eu também não tinha muito mais nas pernas para dar daí que até ao fim da prova só deu para ir reduzindo a distância gradualmente.
Nos últimos 1500 metros onde já só queria que a prova chegasse ao fim!
Pela conversa é fácil perceber que acabei em 2º lugar da geral e em 1º no meu escalão. O tempo no final foi de 38:29 para 10.36 km. Pelo que a passagem aos 10 km dava um tempo de 37:13, o que até nem é muito mau para abri a época. A prova pode ser vista aqui (Garmin) ou aqui (Strava).
Na recta da meta.
Depois da prova foi novamente a correr para casa fazer uns alongamentos rápido e meter-me no banho para sair de casa o mais rápido possível de modo a poder apanhar o autocarro que me ia levar ao aeroporto (desta vez uma visita em trabalho aos Estados Unidos da América).

Agora é continuar a trabalhar até à próxima prova que será daqui por 2 semanas.

Até lá, bons treinos e melhores provas :)

João