domingo, 21 de dezembro de 2014

Santa Pur-Suit e a transição para a água

Pois é, estive algumas semanas sem escrever aqui nada, pois tenho andado com algum problemas no tornozelo que me têm impedido de treinar.

Não sei o que se terá passado, talvez alguma entorse que eu não tenha dado conta ou o facto de o piso ser muito escorregadio e pouco estável nesta altura possam ter ajudado a que este problema tenha surgido.

Fiquei triste, pois isto aconteceu-me a uma semana da primeiro prova a sério de 10 km que ia fazer esta época. Senti-me super bem, os treinos estavam a sair-me sem problemas e a prova era ideal para fazer um bom tempo aos 10 km num dia bom, pois era completamente plana.

Na semana da prova, depois de 3 dias parado a tentar recuperar à base de muitos banho de gelo e massagem, ponderei ir fazer a prova, pois sabia que podia correr ainda que fosse sentir alguma dor. No entanto, optei por não arriscar e deixei-me ficar.

Para compensar a falta de treinos de corrida tive de me virar para a piscina. Nomeadamente comecei a fazer trabalho intensivo de pool-running com 2 sessões diárias entre 30 a 50 minutos de manhã e à noite.

Demorei uns dias a perceber o mecanismo das coisa pois só estava a aguentar cerce de 5 minutos de cada vez. Até que descobri que tendo em conta a frequência do movimento das pernas estava a falar o equivalente a séries. Depois de perceber quando dava para simular corrida contínua e treinos intervalados foi pacífico.

No entanto, estes treinos demoram imenso a passar, pois estamos ali às voltas num quadrado e nunca se vê nada de novo. Enfim, é necessário aguentar à bomboca.

No passado fim de semana decorreu a última corrida da Waterloo Running Series e dava a altura em que se decorre era mais uma corrida para as pessoas se divertirem mais que o normal e ainda poderem competir um bocado.

Hesitei até 2 horas antes da prova em fazê-la ou não, mas achei que se fosse num ritmo moderado e com calma poderia fazer a prova sem grandes problemas para o meu tornozelo. Havia duas distâncias: 3 e 5 km. Optei por ser conservador e escolhi a de 3 km para não abusar.

O particular desta prova é que tínhamos de vestir o equipamento dado pela organização. Tendo em conta que a prova se chama Santa Pur-Suit não é difícil imaginar o que aí vem :)
Exacto, este era o dress code para a prova!
Confesso que fiz uma asneira que podia ter tido consequências graves: nem fiz aquecimento para a prova. Apenas 2 ou 3 corridas e estava na hora de partir.

Assim que foi dado o tiro de partida pensei que todos os atletas ou estavam em super forma ou eu estava pessimamente, pois fiquei um bocado para trás nos primeiros 400 metros. No entanto, foi só aquele sprint inicial e o efeito do fato a fazer efeito nas pessoas. A partir dos 500 metros já estava em terceiro da geral (corridas de 3 e 5 km) e a aproximar-me e em primeiro na minha prova.

Eu até tinha começado bem arranjado...
Como se pode ver fui a prova toda a segura das calças para elas não me caírem o que deu todo um novo aerodinamismo aqui ao menino.

Na altura em que era suposto eu virar para fazer a 2ª parte da prova tive de parar pois ouvi as pessoas a chamar o meu nome. Aparentemente, todas pensavam que me tinha enganado e que devia continuar em frente em vez de dar meia volta para a meta. Depois de eu ter gritado, a correr, que estava na prova de 3 km lá continuei a ver se metia algum ritmo decente.
É aqui que eu viro?
Até ao fim da prova tive um bicicleta a abrir-me caminho para os atletas que vinham em sentido contrário não baterem em mim.

Acabei os 3 km da prova em 10:41, o que dá um ritmo de 3:38 / km, o que nem é mau tendo em conta a falta de aquecimento e eu não ter querido forçar demasiado o tornozelo, que por sinal não se queixou. Mais detalhes da prova no Garmin ou no Strava.

Acabei por vencer a minha prova com quase 1 minuto de avanço para o 2º classificado, encerrando assim da melhor maneiras as minhas provas no Canadá.

Depois de ter demorado 10 minutos a aquecer a mão que veio a agarrar o fato a prova toda, foi altura de uma massagem pois tinha os músculos muito tensos por não ter aquecido.

Seguiu-se a entrega das medalhas e a despedida dos meus amigos de corridas canadianos.
Última medalha em solo canadiano.
Na semana seguinte (a minha última no Canadá), foram mais 3 dias de sessões bidiárias na piscina e os últimos 3 dias fui experimentei correr na passadeira. Não senti dores, sem bem que ainda sinto qualquer coisa no tornozelo. Terça já tenho consulta marcada para ver se me devo preocupar em demasia ou não.

Depois de uma odisseia de meio dia para chegar a Portugal escrevo este post já em casa e é possível que alguns de vós me tenham visto no Jornal das 8 da RTP à chegada ao aeroporto de Lisboa. Diga-mos que não era muito difícil reconhecer :)
Algumas das recordações que levei deste últimos meses.
Até ao próximo post,bons treinos e melhores corridas.

João



10 comentários:

  1. I couldn't get the page to translate, but turns out I didn't have to. The photos say it all...congrats on a great race. Canada will miss you!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thank you very much Robin! :)

      Maybe we meet again in some ENDURrun, who knows...

      Eliminar
  2. Bem vindo a casa campeão e rápida recuperação, total, dessa lesão! Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Jorge!

      É sempre bom estar de volta.

      Grande abraço.

      Eliminar
  3. Catano até vestido de pai natal e lesionado ganhas provas! Grande João!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre deu para usar o fato para aparecer na televisão. Não foi mal empregue :)

      Abraço

      Eliminar
  4. Ganhar uma prova de calças na mão não é para todos!!! :D
    Parabéns e Merry Christmas! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Menina! :)

      O problema foi mesmo aquecer as mãos depois de terminar a prova!

      Bom Natal!

      Eliminar
  5. Bem-vindo João! Subscrevo por completo a Menina! Ganhar uma prova de Calças na Mão?? De facto não é para todos!!! Boa Recuperação :)

    Boas Festas!!!!

    ResponderEliminar