domingo, 17 de agosto de 2014

ENDURrun 2014 - Etapa 7 - Maratona

Modo sobrevivência activado. Última etapa desta fantástica experiência chamada ENDURrun. Hoje tínhamos a prova da maratona para percorrer.

O percurso era composto por um circuito de 2 voltas que era relativamente plano à excepção de 2 subidas: uma aos cerca de 14 km da volta e depois uma rampa final entre nos últimos 1.5 km da volta perto da meta.

A partida para a prova estava marcada para as 7:30 de modo a se ter uma temperatura agradável durante a mesma. Por distração pensei que apenas iria começar às 8:00 e quando fizeram a chamada é que percebi o meu erro o que me deixou apenas com 5 minutos para aquecer. Este percalço, a juntar-se ao nervoso miudinho com que estava desde a manhã, fez-me desconfiar bastante desta prova.

O meu objectivo hoje era apenas manter o 6º classificado da geral controlado (tinha cerca de 11 minutos de avanço para gerir) de modo a manter-me no top-5. Apesar de estar cerca 4 minutos do 4º e a 5 do 3º, o facto de nunca ter feito uma prova desta com esta distância e após uma semana tão dura (na verdade apenas tinha feito 3 treinos longos, entre 25 e 30 km, antes da ENDURrun), levava-me a crer, com bastante certeza, que dificilmente daria para cobrir essa margem.

Sabia ainda todos os problemas que normalmente aparecem nesta prova (problemas digestivos, falta de hidratação, atingir o muro, etc) daí ter pensado começar num ritmo lento e ir vendo como esta corria.

Já se sabe que entre o pensar e o fazer vai uma grande distância e dei por mim novamente junto do grupo que englobava do 3º ao 7º classificado da geral. O 1º (Matthew) arrancou novamente sozinho por ali fora e o 2º (Pattrick) distanciou-se um pouco à nossa frente. Ficava então um grupo formado pelo Stefan e Chris na luta pelo 3º da geral, eu e Rick na luta pelo 5º lugar e o Mark a espreitar o 6º lugar da geral. No nosso grupo seguiu também, durante alguns km, a 1ª classificada da geral feminina (Mindy).

Até aos cerca de 15 km o grupo foi sempre junto e por sermos tantos as passagens nos abastecimentos (colocados a cada 3 km) eram algo difíceis, mas mais uma vez uma grande notou-se um grande espírito desportivismo com os atletas a trocarem as bebidas e os géis sem qualquer problema.

Depois da passagem dos 18 km começaram as mudanças de andamento no grupo tendo-se formado 2 sub-grupos (Stefan e Chris ligeiramente mais à frente e eu, Rick e Mark logo atrás). Aqui tive o único susto da prova: comecei a sentir picadas na articulação atrás do joelho e comecei a ficar preocupado por ser ainda tão cedo. Decidi deixar os meus “adversários” passarem e optar por uma corrida com postura mais relaxada o que ajudou a que as picadas fossem cada vez mais espaçadas no tempo. Nesta altura tinha uma desvantagem de cerca de 10 segundos para o grupo donde tinha saído e vinha na companhia da Mindy, que já vinha em grande esforço e acabou por ficar para trás nessa altura.

A passagem à meia-maratona foi feita em 1:30:05, num tempo muitíssimo mais rápido do que aquilo que tinha inicialmente planeado. Foi aqui que a minha apoiante número 1 me deu as primeiras palavras de incentivo e um gel energético para tomar logo de seguida.

Daqui para a frente foi fazer sempre a prova sozinho tendo o Mark ficado para trás de mim à 1ª passagem pela meta. Mantive sempre o Rick em ponto de mira de modo a que ele não fugisse demasiado e sempre tranquilo em não forçar demasiado o andamento ainda com algum receio das picadas que senti antes. 
Felizmente, nos últimos 20 km esse problema não aconteceu.

A passagem na 1ª subida mais dura da prova foi talvez o momento mais complicado (eram cerca de 300 metros com alguma inclinação) pela dificuldade em manter o ritmo a que seguia (apesar de não ter baixado o ritmo significativamente). Após transpor a subida foi rolar novamente estrada fora sem grandes problemas.

Continuei a fazer bastante hidratação e a consumir alguns géis nas bancadas de abastecimento. Tantas foram as bebidas (pequenas quantidades ainda assim) que à passagem pelos 35 km senti que a bexiga estava prestes a rebentar. Ainda assim aproveitei as últimas 2 bancadas para uns goles de Gatorade e mais único gel energético.

À entrada para os 39 km e com cerca de 2 minutos de atraso para o Rick, decidi que à passagem aos 40 km iria forçar o andamento, se bem que não fosse ganhar nada com isso, apenas para mostrar que ter feito um top-5 nesta prova não foi uma mera coincidência. Assim foi e aproveitei o facto de ser a subir e aqui tive de me lembrar da etapa ganha após sobe e desce constante para ir buscar forças aos sítios mais escondidos e para acabar a prova o mais forte possível. Acabei por o fazer e terminei os 42.48 km em 3:02:05, o que perfaz uma média de 4:17 / km, tendo acabado em 6º lugar na etapa suficiente para manter, por larga margem o meu 5º lugar da geral.

As passagens a cada 5 km podem ser vistas na tabela seguinte (nem foi uma quebra assim tão grande na segunda metade da prova). Mais detalhes da prova podem ser visto aqui (http://connect.garmin.com/modern/activity/567658837) ou aqui (http://www.strava.com/activities/181692536).

Passagem ao km
Tempo
5
20:59
10
20:50
15
21:29
20
21:33
25
21:43

A passagem pela meta foi o melhor momento, pois além de ter terminado esta aventura espectacular, tinha ainda à minha espera a Susana para me dar os parabéns por toda esta semana J

Mais uma vez, comparativamente com a prova do ano passado, o meu tempo hoje dava para ganhar a etapa com cerca de 1 minuto de vantagem.

A prova acabou por ser ganha pelo Stefan que acaba por fazer um split negativo de 5 minutos na segunda metade da prova e que não chega ao 3º lugar por escassos 8 segundos!

Em termos da classificação geral acabei em 5º lugar (como já tinha referido) com um tempo total 11:32:05, que dava para vencer no ano passado com cerca de 10 minutos de avanço. No entanto, estou extremamente satisfeito com a minha prestação especialmente tendo em conta o tipo de prova que era.

Após uma boa sessão de massagem seguiu-se o reabastecimento de combustível e desta vez não poupei em toda a excelente comida preparada mais uma vez pelos voluntários desta prova.

Depois a entrega dos prémios e do convívio seguiu-se os momentos das despedidas (e agradecimentos públicos) e fui bastante cumprimentado por aqueles com quem mais directamente competi nestas últimos 8 dias (o top-7 da prova). A culpa foi também deles, por me terem forçado a aumentar (tanto) os meus níveis competitivos, que não pensava ter.

Agora seguem-se pelo menos 2 semanas de férias (bem merecidas) e depois iremos preparar a próxima época.

No próximo post irei (após deixar assentar toda esta experiência) fazer um resumo de toda esta semana, incluindo as minhas previsões para cada uma das etapas bem como agradecer a todos aqueles que, de alguma maneira, marcaram e ajudar a ultrapassar esta semana.

Resta-me agradecer a todos pelos incentivos e dicas que foram dando ao longo dos últimos dias que foram muito apreciados.

Um muito obrigado a todos J

João

14 comentários:

  1. Estava muito expectante que aparecesse o artigo de hoje. Estava já na hora de me ir deitar, resignado que só leria amanhã, mas resolvi espreitar mais uma vez e cá está ele. E que alegria! Temos maratonista e com um tempo fantástico!
    Ou melhor, 3.02 é absolutamente fantástico, mas 3.02 após uma semana como esta, nem tenho palavras e é a prova que tens capacidade para baixares das 3 horas numa Maratona com a preparação exclusivamente centrada nela.

    Não tenho palavras para elogiar esta fenomenal semana. MUITOS PARABÉNS, GRANDE CAMPEÃO!

    Um abraço e bom e merecido descanso! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado João.

      Foi realmente um tempo muito bom e acho que ontem dava para baixar das 3 horas sem muitos problemas, mas preferi não arriscar de modo a não comprometer toda uma semana de muito esforço.

      Obrigado pelas palavras de apoio :)

      Eliminar
  2. MUITOS PARABENS; EXCELENTE PRESTAÇÃO AO LONGO DA SEMANA TÃO DURA; mostra mesmo muito a RESISTENCIA E DETERMINÇÂO DESPORIVA DA FIBRA E MUSCULOS QUE ÈS!!!!!

    GRANDE ABRAÇO

    Victor Gonçalves

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Obrigado velho :)

      Sim, à hora do costume mais ou menos.

      Eliminar
  4. Absolutamente espectacular!
    Enorme atleta!
    Fazer a estreia numa maratona, depois de toda essa semana de competição e sem sequer ter treinos para ela é uma coisa do outro mundo!
    Quando um dia pensar em fazer uma maratona devidamente planeada e treinada nem consigo imaginar o tempo que vai fazer.
    PARABÉNS!
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Jorge!

      A maratona foi realmente o culminar de uma grande semana.

      Sei do seu esforço de divulgação desta minha participação na ENDURrun o qual lhe agradeço imenso :)

      Grande abraço

      Eliminar
  5. Muitos parabéns! Que excelente semana e nada melhor terminar com um tempo canhão na maratona! Agora é recuperar e descansar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Sílvio!

      Agora o descanso é bem vindo de modo a preparar a próxima temporada.

      Abraço

      Eliminar
  6. Excelente parabéns! Excelente tempo na maratona, e grande resultado na competição!

    Deixaste me com uma vontade de um dia fazer a endurrun, é realmente o conceito que mais gostei até hoje no mundo da corrida.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado Vítor.

      É sem dúvida uma prova única, mas que devido a vários torna-se difícil de realizar por parte de, por exemplo, europeus (para recuperar do jet-lag é preciso pelo menos uma semana).

      Quem sabe um dia a oportunidade surja ;)

      Abraço

      Eliminar
  7. Muitos parabéns João..mas que grande Maratona de estreia, ainda por cima depois de uma semana intensa. És um campeão, e mais uma vez te digo que a tua escrita me fez viver as tuas provas, e seguir com muito entusiasmo as tuas provas. Espectacular! E fiquei adepto desta prova que desconhecia por completo.
    Grande abraço e boa recuperação.

    ResponderEliminar
  8. Muito obrigado Carlos :)

    Ainda bem que gostou. É um prazer para mim fazer este relato.

    Grande abraço

    ResponderEliminar